A alma … minha alma …

IMG_20180620_003112_410

A alma … minha alma …

A alma é nossa essência, nossa consciência, nossa própria luz e energia, é uma parte divina da Fonte. Tem shakti energia, luz universal, amor incondicional e sabedoria divina. É uma faísca luminosa, elemento universal, nanopartícula fundamental da Fonte criativa, fonte original original …
A alma está imbuída de belos sentimentos, sutis e fragmentadas cores da luz cósmica do espaço intemporal.
A alma é uma flecha direta para a luz branca universal, para a libertação suprema, para a verdade autêntica do nosso projeto original. É o arquétipo primitivo, a geometria sagrada do nosso corpo tridimensional sutil.
A alma é como um pássaro exótico que exala fragrâncias de perfumes selvagens e voa em liberdade para o reino de Mustang.
A alma nos dignifica como seres universais; nos dignifica nos seis reinos existenciais.
Com a alma que amamos, sentimos, curamos, aprendemos, decretamos e criamos nossa própria realidade.
A alma é como um navio com bandeiras brancas de paz navegando entre os mares azuis-índigo cristalinos, entre os espelhos de vidro …
A alma é um imã que atrai seres, com nossas mesmas vibrações, da rede de Indra, para que possamos ver em um espelho o caminho de nossa própria vida existencial.
A alma não engana, não traí; é uma mandala pura e perfeita como um diamante cristalino em um oásis de beleza e liberdade …
A alma canta com suas ondas beta para os deuses celestes; Suas canções são músicas ancestrais que nos esquecemos em cada renascimento existencial.
A alma dói, vibra por amor e falta de amor … A alma recupera aqueles valores dianoéticos perdidos em uma humanidade … É uma flor exótica do Jardim do Éden universal …
A alma índigo e cristalina deslumbra por sua beleza, por seu peregrino andar naquele samsara, naquela jaula dourada, uma prisão dourada enraizada em árvores de jóias de lótus e finos lampejos de vidro.
Minha alma como um poeta libertário voa sem asas para o teto celestial, em direção aos reinos existenciais proibidos, em direção aos picos nevados imortais.
Minha alma neste carma exige justiça, solidariedade, paz, igualdade e fraternidade; neste momento eterno, exige paz, gratidão e verdade para a humanidade.
Minha alma é uma flecha direta para Brahma. E em sua canção ele reivindica a luz divina universal para a alma cósmica …

Maika Etxarri
Poesia e fotografia de direitos autorais

Acerca de palabrasdeluzypaz

Soy un espíritu libre poeta, enarbolando la bandera de la paz y libertad, en este universo existencial. Vivo en el eterno presente, aquí y ahora, bajo el poder del amor, sin la incertidumbre del mañana, sin la esclavitud del nuevo orden establecido mundial. Maika Etxarri Escritora, poeta, blogger y fotógrafa Autora del libro: La rosa del desierto
Esta entrada fue publicada en A alma ... minha alma ..., Brahma, Diosa Shakti, energía creadora Shakti, energia criativa Shakti, energy Shakti, Fonte criativa, justiça, solidariedade, paz, igualdade e fraternidade, l'énergie créatrice Shakti, paz, gratidão e verdade, reino de Mustang, shakti energy, Shakti jainkosaren energia, Sin categoría. Guarda el enlace permanente.

Una respuesta a A alma … minha alma …

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s